Porcelana de hotel: o que ter em conta na hora de escolher!

A porcelana é considerada um objeto de expressão de requinte. É inclusivamente encarada como uma manifestação cultural e uma expressão de arte. A qualidade dos materiais usados no fabrico fazem da loiça em porcelana uma marca de sofisticação nos espaços de restauração das unidades hoteleiras.

Além de serem determinantes na elaboração do espaço, que geralmente prima pela elegância e subtileza, os serviços de cozinha assumem um papel de relevo na composição dos pratos servidos aos hóspedes.

É consensual que a porcelana se destaca em relação aos restantes materiais usados para a produção de loiças (tais como o barro ou a argila), nomeadamente pela sua resistência, mas escolher o melhor serviço está longe de ser uma tarefa fácil.

Existem algumas variáveis a ter em conta na hora de adquirir um novo serviço de porcelana para a sua unidade hoteleira, espaço que gere como se da sua casa se tratasse. O preço, a qualidade e o design assumem primordial importância na hora de firmar um investimento. Mas também a prestabilidade e flexibilidade da empresa fornecedora asseguram um serviço de excelência.

A Costa Verde tem bem enraizadas estas variáveis, que hoje são mais do que meras condições e que se tornaram pilares estruturantes da forma de estar no mercado e do negócio em si.

 

3 Aspetos a considerar para escolher a melhor porcelana de hotel

 

1. Fornecedor

Ao convidar os principais distribuidores portugueses para participar no seu projeto, incorporando-os na estrutura acionista, a Costa Verde promove e distribui o seu produto por todo o território nacional (Portugal Continental e regiões autónomas) de forma célere e profissional.

Já nos mercados externos, onde tem uma presença impactante, a Costa Verde tem a preocupação de contar com os melhores profissionais a gerir o seu produto. Hoje, são mais de 50 os importadores e distribuidores que asseguram a prestação de serviços nas mais diversas geografias.

 

2. Preço

A Costa Verde trabalha em ambiente Kaizen. Esta é uma filosofia que incide sobre a melhoria contínua das funções que envolvem todos os funcionários de uma empresa. Tem ainda, provavelmente, a melhor unidade fabril de porcelana em todo o mundo, com recursos humanos qualificados. Está assim em condições de oferecer ao mercado um excelente produto de porcelana. Este tem um preço competitivo e vai de encontro ao que os profissionais de hotelaria procuram.

 

3. Design e funcionalidade

Prestamos o melhor serviço enquanto empresa fornecedora e praticamos preços atrativos. Contudo, isso de nada vale se os artigos comercializados não forem apelativos no que respeita ao design e à funcionalidade. É por essa razão que estas duas variáveis são devidamente escalpelizadas aquando do desenvolvimento de um novo produto.

A Costa Verde trabalha há mais de 15 anos em parceria com o reputado atelier londrino Studio Levien, liderado por Robin Levien, que conta com uma equipa experiente e conhecedora das tendências de mercado.

Neste sentido, tem desenvolvido diversas linhas, ora reforçadas, ora fine dining, que vão de encontro às necessidades do mercado, sempre em sintonia com um colégio de consultores técnicos de cozinha e de f&b. São as suas opiniões e sugestões que levam a Costa Verde a apresentar produtos de porcelana inovadores. Estes garantem funcionalidade e facilidade de trabalhar em determinada operação hoteleira ou de restauração.

 


 

Subscreva o nosso blog!